Aprendendo com Humor

Loading...

domingo, 30 de agosto de 2009

NONO ENCONTRO

LEITURA, ESCRITA E CULTURA

Esta oficina aconteceu no dia 14 de julho de 2009. Iniciou-se o encontro com o clipe sobre educação “COMO SE ESCREVE”, de autor desconhecido. Após este momento, foi feito uma retomada de conteúdos das unidades 13 e 14 , TP4 e depois foi aberto o momento para reflexões e relatos dos cursistas.
Na sequência, foi proposto aos professores cursistas que planejassem, em duplas, uma atividade para ser desenvolvida junto aos alunos , com o poema “CIDADEZINHA QUALQUER”, de Carlos Drummond de Andrade.
Posteriormente, cada dupla pôde socializar sua proposta de atividades.

SUGESTÃO DE ATIVIDADE PARA EXPLORAÇÃO DO POEMA "CIDADEZINHA QUALQUER" - CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE:


1. Observe o título do poema, o que sugere as palavras “Cidadezinha” e “Qualquer”?
2. Como o texto está estruturado?
3. Quantas estrofes tem o poema e de quantos versos elas são formadas?
4. A partir da análise estrutural do texto, o que pode ser dito a respeito da cidade que serve de cenário para este poema?
5. O que sugere a expressão: “Eta vida besta, meu Deus”?
6. Como você se sentiria morando nesta cidade?
7. Você sabe que janelas não podem olhar, então diga, qual é o sentido da expressão “as janelas olham”.
8. Qual é a cidade dos seus sonhos?
9. Escreva um poema com a mesma estrutura utilizada por Carlos Drummond de Andrade.

Antes de concluirmos o encontro comentamos sobre o estudo da próxima unidade e indicamos a leitura teórica sobre o assunto.

RELATO DA PRÁTICA DA PROFESSORA IRANI:

Apresentei o poema CIDADEZINHA QUALQUER , de Carlos Drummond de Andrade, aos alunos, solicitei que fizessem a leitura silenciosa e a seguir propus a exploração oral dos seguintes tópicos:
a) perceber a estrutura do poema: estrofes, versos e rimas.
b) comparar a cidade descrita no poema com a cidade em que moram.
c) Perceber e analisar os efeitos dos recursos lingüísticos e gramaticais do poema.
d) Identificar e diferenciar as seguintes classes de palavras: artigo (definido e indefinido), substantivo, verbo e adjetivo.
e) Reproduzir o poema (solicitei que reproduzissem o poema em um cartaz, devendo utilizar a colagem como principal recurso, as letras poderiam ser de qualquer forma e cor).
Combinei, antecipadamente, com os professores da escola para desenvolverem um trabalho interdisciplinar sobre a temática do poema, sugeri o seguinte tema: o lugar onde vivo; eles aceitaram e desenvolveram a atividades com os alunos.
Relato a seguir as atividades desenvolvidas pelos professores de outras disciplinas: professora de História aproveitou para fazer um passeio com os alunos, no centro da cidade. Visitou a região histórica da cidade, mostrou a região onde antes era o mar, depois foi aterrada e hoje faz parte da cidade onde tem ruas, prédios e terminais de ônibus, etc. Também, os professores das disciplinas de Arte, Matemática e Educação Física acompanharam os alunos no passeio. A Professora de matemática aproveitou a oportunidade para explorar, junto aos alunos, as formas geométricas das construções da cidade e a professora de Educação Física explorou os locais de passeio e lazer da região. A professora de Artes pediu que observassem as construções antigas da cidade e depois, em sala de aula, solicitou que fizessem a releitura das construções antigas, através de desenho.
Os alunos tiveram a oportunidade, neste mesmo dia, de visitar o teatro Dona Bilica.

PROFESSORA IRANI, ORIENTANDO OS ALUNOS NA REESCRITURA DO POEMA CIDADEZINHA QUALQUER:















PROFª. FORMADORA: OLIRES M. DO E. SANTO
POLO: E.E.B. SILVEIRA DE SOUSA
FLORIANOPOLIS - SC

Nenhum comentário:

Postar um comentário